Andreas Kisser, guitarrista da banda Sepultura e torcedor são-paulino

Posted in Uncategorized on junho 6, 2008 by fabioblopes

 

Apresentação

 

            Andreas Rudolph Kisser é um guitarrista e compositor brasileiro integrante da banda Sepultura. Nascido no dia 24 de agosto de 1968, na cidade de São Bernardo do Campo, estado de São Paulo. Logo, formou uma banda chamada Esfinge na metade  da década de oitenta, onde tocavam apenas covers desde Whitesnake até Venom, obtendo grande repercussão na região do ABC paulista.

            No começo de 1987, entrou para o Sepultura, mudando-se para Belo Horizonte e começando uma carreira única na história da música brasileira. Junto com Max Cavalera, Igor Cavalera e Paulo Júnior, conquistaram o mundo, viajando pelos quatro cantos, divulgando um pouco mais a cultura brasileira através da música pesada. Após mais de vinte anos de estrada, Andreas continua como guitarrista no Sepultura, porém, o seu trabalho como músico criou raízes, partindo também para a elaboração de outros projetos.

 

Importância da entrevista

 

            A importância da participação de Andreas Kisser no documentário deu-se através do seu envolvimento como torcedor presente na final da Copa Libertadores da América em 1992, na partida final entre São Paulo Futebol Clube e Newell´s Old Boys da Argentina,  realizada no estádio do Morumbi. Essa foi nossa primeira entrevista realizada para o documentário, pois, era preciso ter primeiramente a visão do torcedor são paulino sobre a consagração do clube obtida com os títulos internacionais na década de noventa.

            O local utilizado para a entrevista foi o próprio estádio do Morumbi, inclusive, utilizamos o mesmo local onde Andreas estava naquele dia, o que trouxe grande emoção para o entrevistado. A entrevista começa com Andreas relatando toda a ansiedade da torcida são paulina antes do início da partida e o clima de apreensão que existia nas arquibancadas do estádio. Um fato curioso da entrevista foi quando Andreas nos disse que estava acompanhado de dois jornalistas indonésios, e que estes não entendiam muito bem o que estava acontecendo, já que estavam acompanhando Andreas para entrevistas sobre a banda Sepultura.

            A partida terminou com a vitória do São Paulo por 1 a 0 sobre os argentinos, o que levaria a partida para os pênaltis, já que o jogo realizado na Argentina terminara também por 1 a 0 com vitória do Newell´s Old Boys. Para Andreas, o clima de tensão era muito visível, segundo ele pelo fato da torcida relembrar os últimos resultados da seleção brasileira em cobranças de pênaltis, e também pelo histórico do técnico Telê Santana, que muitos chamavam de pé frio, mesmo com os times jogando um futebol altamente técnico.

            Mesmo com o clima de preocupação, Andreas disse que o apoio da torcida durante todo o jogo ajudou o time a não fraquejar perante os argentinos e a convicção da vitória estava presente na feição de todos os jogadores. A vitória nos pênaltis foi o ápice como torcedor para Andreas, já que nunca tinha visto uma invasão alucinada dos torcedores no campo do Morumbi, porém, para Andreas teve um momento de frustração, pois, não poderia abandonar os indonésios, embora a vontade fosse maior. Para ele, aquela euforia dos torcedores fez com nascesse dentro do clube uma vontade de ganhar sempre as competições internacionais com a Libertadores.

            O processo de reconhecimento internacional obtido pelo São Paulo Futebol Clube logo foi sentido após as conquistas dos mundiais interclubes. Durante as viagens internacionais, principalmente, no continente europeu, Andreas pode sentir o quanto de credibilidade que o clube tinha alcançado fora do Brasil. Embora seja um músico conhecido, Andreas e toda banda  estavam  ligados ao futebol pelo fato de serem brasileiros. Andreas ajudou indiretamente como torcedor a difundir ainda mais o São Paulo Futebol Clube em outros países durante as entrevistas, fazendo com que o clube também fosse conhecido pelos seus torcedores ilustres.

 

Produção

 

            A entrevista teve a duração de uma hora e quarenta e cinco minutos. As imagens com equipamento particular foram feitas pela nossa amiga Débora, que colaborou em muito com o nosso trabalho. As perguntas foram elaboradas pelos estudantes Adilson Antônio Pereira e Fábio Barbosa Lopes. Dentro do estádio do Morumbi, entrevista foi realizada por Fábio Barbosa Lopes e o texto resumindo a entrevista foi feito pelo aluno Adilson Antônio Pereira.

 

Aproveitem para visitar o site do fan club de Andreas Kisser:

 

http://www.andreaskisserfanclub.com/

 

Entrevista – Palhinha ex-jogador do São Paulo F. C.

Posted in Uncategorized on junho 6, 2008 by fabioblopes

Apresentação

 

           

            Jorge Ferreira da Silva, natural de Carangola, estado de Minas Gerais é conhecido no mundo do futebol como Palhinha. Foi um dos jogadores mais importantes na história do São Paulo Futebol Clube entre os anos de 1992 e 1995, participando dos títulos principais alcançados pelo clube até o final do século XX. Entre os títulos oficiais mais importantes conquistados pelo clube contando com a presença de Palhinha, podemos citar: o bicampeonato da Copa Libertadores da América do Mundial Interclubes em 1992 e 1993, a Supercopa Sul-americana em 1993 e o bicampenato da Recopa sul-americana em 1993 e 1994.

            A trajetória de Palhinha no mundo do futebol como profissional começou em 1987 quando subiu para a equipe titular no América – MG, porém, a sorte aconteceu após ótimos campeonatos disputados pelo clube de Belo Horizonte chamando a atenção do técnico Telê Santana. A partir daí, a vida de Palhinha mudou, saiu de um clube de estrutura média para um grande clube e, ainda, jogando ao lado de Raí e Müller, contando com as instruções do mestre Telê, foi que Palhinha alcançou a sua melhor fase no futebol, culminando com algumas convocações para a seleção brasileira durante as eliminiatórias para a Copa do Mundo em 1994.

            Depois da sua brilhante passagem pelo clube paulista, Palhinha perambulou por outros clubes, inclusive, na Espanha pelo Mallorca e, no Peru onde jogou pelo Alianza Lima e pelo Sporting Cristal de Lima. Mesmo assim, Palhinha não deixou de conquistar um titulo internacional, pois, a façanha aconteceu novamente em 1997 quando ganhou a Copa Libertadores de América com o Cruzeiro de Belo Horizonte. Palhinha sempre foi lembrado como aquele que ajudou no reconhecimento internacional alcançado pelo São Paulo Futebol Clube. Atualmente, está com 40 anos e é técnico do Sport Clube Campo Limpo Paulista, uma pequena equipe que disputa a segunda divisão do Campeonato Paulista.

 

Importância da entrevista

 

            A entrevista com o ex-jogador Palhinha aconteceu justamente durante uma coletiva de imprensa na cidade de Jundiaí, onde foi confirmado como novo técnico da equipe de Campo Limpo Paulista. Embora o ex-jogador esteja afastado da mídia, a coletiva teve grande presença por parte dos meios de comunicação da região de Jundiaí, dada a importância do entrevistado para o futebol brasileiro.

            Diante do contexto do documentário, a entrevista com o ex-jogador Palhinha foi de total importância, pois, ele como membro da equipe campeã sul-americana e mundial soube relatar os principais acontecimentos durante os bastidores das principais competições, inclusive, contando sobre a emoção por ser contratado pelo São Paulo Futebol Clube através de aval do mestre Telê Santana. Em uma longa conversa, Palhinha nos contou que o ponto forte para a equipe ser vitoriosa nas partidas com equipes internacionais foi o fato do clube ser bem dirigido pelo então presidente José Eduardo Mesquita Pimenta e o seu bom relacionamento com dirigentes de todas as equipes envolvidas. Para o ex-jogador, o sucesso da equipe era o alinhamento entre o bom futebol, o comando expressivo e carismático do técnico Telê Santana e a participação ativa interna e externa da diretoria, auxiliando e amparando o elenco e comissão técnica em todas as adversidades.

            O sucesso internacional do clube e o respeito conquistado nas competições também foi destacado pelo ex-jogador, porém, isso tudo foi alcançado com muito empenho já que alguns fatores extra campo poderiam atrapalhar todo o projeto para as conquistas. Uma das peculiaridades colocadas pelo jogador foram os jogos na altitude boliviana na cidade de Oruro e a presença militar do exército colombiano no avião da delegação antes de em jogo na cidade de Bogotá. Outro fato marcante foram as decisões das finais do Mundial Interclubes disputado na cidade de Tóquio, capital do Japão, onde jogam o campeão da Copa Libertadores da América contra o campeão europeu da Liga dos Campeões da UEFA. Palhinha nos contou que a arrogância é parte dos jogadores europeus perante os sulamericanos, porém, o futebol arte na maioria das vezes sempre prevalece.

            Os últimos quinze anos passaram rápido para Palhinha, as lembranças de sua passagem dentro do São Paulo Futebol Clube ainda estão vivas em sua memória, porém, a gratidão e a felicidade que o ex-jogador expressa sobre o clube faz com que a sua participação traga algo importante para o documentário. O reconhecimento internacional do clube se fez por causa do bom planejamento, da união e da disciplina entre todos os envolvidos.

 

Produção do documentário

 

            A entrevista teve a duração de duas  e  foi realizada na cidade Jundiaí. As perguntas ficaram a cargo de Adilson Antônio Pereira e Fábio Barbosa Lopes, ambos estudantes do curso de Jornalismo do sétimo semestre. Ainda tivemos a colaboração do funcionário Adelcir que utilizou equipamentos da Universidade Paulista do campus Vergueiro e o acompanhamento do colega de classe Daniel “Galvão” Grecco. 

 

 

Documentário do São Paulo F.C. S/A

Posted in Uncategorized on junho 3, 2008 by fabioblopes

O Blog São Paulo F. C. S/A traz algumas entrevistas e fotos de personagens importantes que tornaram o tricolor paulista num dos maiores clubes do mundo. O futebol aliado com uma boa administração mostra que o dia a dia de um clube não é apenas esporte, mas, sim um verdadeiro negócio, capaz de gerar lucros, beneficiando atletas, torcedores e, principalmente, funcionários.

As entrevistas são recheadas de sensações diversas que vão desde emoções até discussões contrárias sobre o clube. A intenção não é apenas em mostrar um passado glorioso e, sim, resgatar todos os acontecimentos que rondaram os títulos sul-americanos e mundiais dos últimos quinze anos. Para isso, contamos com a colaboração de ex-jogadores, ex-diretores e jornalistas que acompanharam de perto a evolução desse grande clube do futebol brasileiro.

Adilson Antônio Pereira   RA 741578-8    7º semestre

Fábio Barbosa Lopes        RA 742214-8    7º semestre

 

 

 

Hello world!

Posted in Uncategorized on junho 2, 2008 by fabioblopes

Welcome to WordPress.com. This is your first post. Edit or delete it and start blogging!